terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Os 10 Melhores Suplementos para Ganho de Massa Muscular

Inteligência e prática são fatores fundamentais para escolher os melhores suplementos de ganho de massa muscular e de força. Alguns nutrientes podem dar resultados muito diferenciados – Whey Protein, leucina, creatina – e outros valem a pena se você quiser ter uma vantagem sobre a competição. Antes de chegarmos à lista, é bom lembrar dos hábitos que devem anteceder qualquer suplementação: Uma dieta boa e completa que se atente às proporções dos macronutrientes é mandatório; Treinos periodizados com metas de curto e longo prazo; Exercícios que utilizam o corpo todo trarão melhores resultados: agachamentos, levantamentos terra (deadlifts), flexões, barras, tiros. Se você já se preocupou com o básico da suplementação, certifique-se de ter sua vitamina D, zinco, magnésio e polivitamínicos em mãos. 1. BCAAs e leucina Fala-se muito sobre leucina hoje em dia, e com razão, já que ela pode aumentar a síntese proteica em até 145% ao consumi-la no pós treino. E apesar da leucina ser o aminoácido de cadeia ramificada responsável por ativar o principal mecanismo de síntese proteica (a mTOR, “mammalian target of rapamycin”), utilizá-la sozinha não é o melhor plano. O melhor é tomar BCAAs enriquecidos em leucina – isto é, BCAAs feitos em uma proporção de leucina em 4 para 1 com valina e isoleucina – pois esta fórmula se mostrou a mais eficaz no ganho muscular. Quando o consumo de leucina é feito fora do equilíbrio como em outros BCAAs, pode levar a uma desproporção nos níveis de aminoácidos no sangue, reduzindo a resposta anaeróbia. Os benefícios de BCAAs ricos em leucina incluem redução de lesões musculares, menos dores, menor fadiga muscular e maior crescimento muscular. BCAAs ricos em leucina são especialmente valiosos para idosos, que tem mais dificuldade em ativar a via mTOR de crescimento muscular. Dica de suplementação: Tome BCAAs que contenham a proporção de leucina por volta de 4 para 1 sobre valina e isoleucina. Tome também no pós treino junto com taurina para reduzir mais ainda mais as dores e inflamações de treinos desgastantes. 2. Creatina A creatina é um dos suplementos para ganho de massa muscular mais pesquisados, certamente. É seu combustível principal para treinos explosivos e de alta intensidade. Sua suplementação mostrou dobrar ganhos musculares (um estudo demonstrou um aumento de 1 a 2 quilos extras em um período de treinos de 4 a 12 semanas). A creatina também aumenta ganhos de força, melhora o desempenho em tiros e resistência e contribui para perder gordura. Um estudo recente sugeriu que a conhecida saturação de 20 gramas de creatina por uma semana é desnecessária. Estoques ótimos de creatina podem ser alcançados tomando 0,07 gramas por quilo do usuário. Depois, pode se fazer uma manutenção de 5 gramas por dia, mas é bom refazer a saturação a cada 4 semanas, especialmente se o volume e intensidade do seu treino são altos. Dica de suplementação: É necessária a presença de insulina para a creatina acumular, então tome junto com carboidratos ou com suplementos que estimulem a insulina. 3. Beta alanina A beta alanina é estocada na forma de carnosina nas fibras musculares de contração rápida, e isso ajuda os músculos a contraírem com mais força e aumenta o desempenho. Outro motivo pelo qual ela melhora o desempenho é que a carnosina ajuda a estabilizar o pH dos músculos durante o exercício ao eliminar o excesso de íons de hidrogênio que fazem os músculos arderem e fadigarem. Atletas e lutadores podem se beneficiar da beta alanina por ela prolongar o desempenho de alta intensidade. Uma lista dos melhores suplementos para atletas de combate sugeriu a beta alanina como auxiliar de lutadores que realizam mais de 60 piques explosivos que envolvam pancadas e agarrões de cinco rounds. Aumento da capacidade máxima de um combatente é essencial, já que eles passam por golpes e clinches em pé, jogo de chão, e imobilizações. Dica de suplementação: Treinos de força aparentam aumentar sua capacidade de elevar a carnosina muscular durante a suplementação. Experimente um ciclo de 4 a 6 gramas por dia durante 4 semanas, seguido de 1,5 a 3 gramas por dia por 4 semanas. Beta alanina combina com creatina, e podem ser dosados simultaneamente. 4. Carnitina A carnitina é reconhecida há anos como redutor de gordura corporal, mesmo tendo a maioria dos estudos apontado mecanismos externos como aperfeiçoadores da composição corporal. Por exemplo, sabe-se que o consumo de carnitina pode elevar o fluxo sanguíneo, resultando em melhor recuperação e crescimento muscular, já que mais nutrientes e hormônios estão alcançando os músculos. Também está associada com aumento dos níveis de testosterona e de IGF-1. Estudos recentes mostraram que a suplementação com carnitina pode interromper a perda muscular resultada do sedentarismo, e outro estudo de 2011 aumentou a performance em atletas em 35% ao consumir 2 gramas de carnitina por dia durante seis meses. Também foi observada uma diminuição de 44% de acúmulo de ácido lático, e utilização de 55% menos das reservas de glicogênio, indicando que a gordura estava sendo queimada nos exercícios intensos e, vez do glicogênio – um resultado bom para melhores desempenhos. Dica de suplementação: Também é necessário um vetor para absorção da carnitina, isto é, deve-se tomar juntamente com algo que eleve a insulina – Ômega3 ou carboidratos. No estudo de 2011, os participantes a consumiram juntamente com 80g de carboidratos diariamente. 5. Cafeína A cafeína é com certeza um dos melhores suplementos para ganho de massa muscular e aprimoramento do desempenho. Há até evidências que pode elevar a testosterona e aumentar sua concentração e motivação, tornando-a especialmente eficaz no aumento da capacidade física quando estiver cansado. Por exemplo, atletas de faculdade com problema de sono, ao tomarem cafeína antes do treino, automaticamente selecionaram maior carga nos treinos em comparação a quando estavam utilizando placebos. A cafeína também pode ajudar na recuperação, sendo ótima para treinos duplos. Um estudo revelou que após realizar exercícios de exaustão para acabarem as reservas de glicogênio, atletas que consumiram carboidratos em conjunto com 8 mg por quilo de massa corpórea e, quatro horas depois, realizaram treinos de intervalados, se saíram muito melhor do que os que consumiram apenas carboidratos. O grupo que utilizou a combinação durou 48 minutos de treino, enquanto o grupo sem cafeína durou apenas 32 minutos, e o grupo com placebo 19 durou minutos. Dica de suplementação: Para aprimoramento do desempenho, meça com exatidão a quantidade de cafeína – apenas beber um cafezinho não fará muita diferença. Quantidades de 3 mg por quilo de massa demonstrou aumentar a capacidade no supino (a quantidade em um cafezinho – 1 mg por quilo corpóreo, de um indivíduo de 80 kg – não teve qualquer efeito). A dose de 8 mg por quilo utilizada no estudo demonstrou uma enorme diferença e com certeza te preparará para detonar na academia ou na pista de corrida. 6. Whey protein Um aporte adequado de proteínas é crucial para uma boa recuperação – um estudo mostrou que atletas que consomem whey protein conseguem imprimir maior força e maximizar os ganhos após treinos duplos, sendo o primeiro realizado pela manhã. Por exemplo, em um estudo comparativo com atletas veteranos, doses de 3 g por quilo por dia de whey protein e de “soy protein” demonstrou que o grupo que tomou whey ganhou 2,5 kg de músculo enquanto o grupo da soy protein ficou nos 1,7 kg de ganhos. Whey Protein supera todas as outras fontes de proteína por causa de sua digestão rápida, suprimindo a degradação de proteínas – é por isso que os atletas conseguiram manter os treinos duplos. Whey protein contém altas concentrações de leucina, e mimetiza muito bem o leite humano, que nos primeiros estágios da lactação contem cerca de 90% de whey, tornando-o menos alergênico do que leite de vaca integral ou suplementos de caseína. Dica de suplementação: Novas pesquisas apoiam a teoria da “troca de proteínas”, que afirma que quando a dose inicial de proteína é abaixo de 1,5 g por quilo por dia, maiores são os ganhos músculo e força quando se substitui a dose por mais 50% da inicial. Experimente ciclar suas proteínas, consumindo no máximo 3 g por quilo por dia quando estiver em fase de hipertrofia. Depois escolha aminoácidos ricos em leucina nos treinos de ganho de força e resistência para poder variar e manter uma readaptação constante. 7. Carboidratos Poucos estudos chegaram a comparar os benefícios de diferentes proporções de carboidratos e proteínas na alimentação de atletas, então não se sabe até onde a suplementação de carboidratos influencia no desenvolvimento muscular. Das poucas coisas que sabemos, encontram-se: Carboidratos não são obrigatórios: Um estudo recente com atletas masculinos de força que treinaram em um estado de escassez de glicogênio não mostrou interferência na síntese proteica em treinos moderados a pesados. Ademais, restringir sua alimentação pós-treino em whey protein pode elevar sua produção do hormônio do crescimento e de IGF-1 para queimar mais ainda. Se emagrecer é seu objetivo principal, evite suplementação de carboidratos e busque consumir carboidratos de alimentos no seu pós-treino. Se você é magro e sensível a insulina, não há motivos para evitar carboidratos. Muitos estudos corroboram que a proporção de carboidratos para proteínas de 2 para 1 ou 1 para 1 normalmente resultam em muita hipertrofia muscular de fibras de contração rápida e uma melhoria geral na composição corporal. Em um estudo recente com bodybuilders, o fornecimento de um aporte contínuo de carboidratos durante os treinos resultou em maior capacidade de força e menor fadiga em treinos isométricos, comparado a um grupo placebo. Em um grupo de homens sedentários, o consumo de um pós-treino consistindo de 6% de carboidratos e 0,2 g por quilo de Whey protein durante 12 semanas resultou em ganhos melhores de hipertrofia comparados ao grupo que usou somente o Whey protein. Os resultados foram semelhantes nos níveis de testosterona, e o cortisol estava consideravelmente menor no grupo que utilizou carboidrato em conjunto com whey. Eles também obtiveram maior ganho de força no leg press e no supino. Dica de suplementação: Ao utilizar suplementos de carboidrato, escolha um que tenha variados tipos de maltodextrina e pouca ribose. Muitos preferem adicionar sucos em pó ao Whey protein – para aumentar o índice glicêmico com o objetivo de ganhar músculos, experimente abacaxi ou uva. Por fim, se o seu objetivo é perder gordura, opte por carboidratos com muita fibra e ricos em oxidantes – vegetais verdes e roxos, e frutas vermelhas. 8. Óleo de peixe e CLA Óleo de peixe e CLA são anabólicos e aprimoram significantemente seus resultados. Ambos são ácidos graxos: óleo de peixe é feito de Ômega 3 e DHA, e o CLA é oriundo das carnes e laticínios. Em um estudo com adultos, 4 gramas de óleo de peixe por dia elevou a atividade da via de síntese proteica (mTOR) em 30%. Isso resultou em um ganho de 2% de massa magra – pode parecer pouco para estar numa lista de suplementos para ganho de peso, mas é relevante, considerando-se que não foi realizado nenhum exercício físico no estudo. CLA demonstrou maiores resultados em ganhos musculares. Em um estudo de 7 semanas, homens que tomaram CLA enquanto treinavam ganharam 1,4 kg de músculo e perderam 1 quilo de gordura a mais do que o grupo placebo. Os pesquisadores imaginam que o CLA eleva a resposta anabólica e aumenta o metabolismo durante o sono. Dica de suplementação: Tome óleo de peixe no pós treino para reduzir as dores e inflamação. Também pode ser utilizado no lugar de carboidratos em conjunto com suplementos como a creatina, que precisa de um pico de insulina para fixar nos músculos. Certifique-se de que contenha os isômeros cis-9, trans-11 e trans-10, cis-12. Adquira CLA de laticínios e carnes de animais de pasto. Animais de pasto tendem a ter de 2 a 3 vezes mais CLA do que animais criados com ração. 9. Citrulina A citrulina é um aminoácido que eleva a arginina e o óxido nítrico, melhorando o fluxo sanguíneo e, por consequência, a distribuição de nutrientes para os músculos. A citrulina também aumenta sua energia ao limpar o organismo de resíduos como ácido láctico e amônia, elevando sua capacidade de exercícios de alta intensidade. Ademais, ao elevar os níveis de arginina, pode-se elevar também os níveis do hormônio do crescimento e do IGF-1, ambos importantes para o crescimento muscular e na recuperação. Dica de suplementação: Tome a citrulina no pré treino para melhor fluxo sanguíneo e mais energia – isso também resulta em maior vascularização muscular. Experimente com cafeína e tirosnina pra estimular o sistema nervoso quando estiver com sono insuficiente. 10. Glutamina A glutamina é um aminoácido que proporciona o combustível para células se dividirem mais rapidamente, aumentando a hipertrofia e melhorando o sistema imune. Treinos intensos consomem muita glutamina, e estudos com atletas de elite, especialmente com os de resistência, mostraram que eles estão mais propensos a adoecerem após alguma competição por causa da diminuição dos níveis de glutamina. Resultados de testes empíricos relevaram que a glutamina pode elevar a ressíntese de glicogênio, reduzir as dores e inflamações do pós treino, auxiliar na recuperação de lesões e proporciona um efeito anabólico. A glutamina também pode ser utilizada pelo cérebro como fonte de energia, útil na transição para uma dieta sem carboidratos ou para ajudar nas quedas por alimentos doces. Dica de suplementação: Experimente tomar glutamina várias vezes ao dia (8 vezes de 10 gramas deram bons resultados para atletas de elite em fases de ganho de massa). Experimente 2 gramas de glutamina em pó diluída em água sempre que estiver perto de ceder às tentações. Créditos: Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - Site Mundo Boa Forma
Mais informações »

Lista Completa de Alimentos Sem Glúten

Todos os itens dessa página são alimentos sem glúten. Qualquer produto que passe por um processamento pode conter glúten. Aprenda a ler rótulos e imprima essa lista de alimentos sem glúten e outra de alimentos com glúten. Leve-as com você a todos os lugares e em breve você as terá memorizado. A melhor forma de comer uma dieta livre de glúten é comer alimentos que não sejam processados.Tente evitar alimentos enlatados, a menos que eles sejam livres de glúten. Tenha cuidado com alimentos congelados, já que muitos deles contêm conservantes e glúten escondidos nos ingredientes. Geralmente, se é embalado, é bom evitar. A melhor forma de ter 100% de certeza de que seus alimentos são livres de glúten é comprá-los frescos e prepará-los você mesmo. Lista Completa de Alimentos Sem Glúten Frutas Frutas são livres de glúten em seu estado natural. Certifique-se de lavar todos antes de usar. Açaí Maçã Damasco Banana Amora Mirtilo Meloa Alfarroba Cereja Cranberry Groselha Tâmara Figo Uva Goiaba Melão Kiwi Kinkan Limão Lima Mexerica Manga Laranja Mamão Papaia Maracujá Pêssego Pêra Abacaxi Ameixa Caqui Marmelo Framboesa Morango Tamarindo Tangerina Melancia Vegetais Vegetais também são alimentos sem glúten naturalmente. Alfafa Alga Araruta Alcachofra Rúcula Aspargo Abacate Feijão Brócolis Couve de Bruxelas Couve-Flor Repolho Cenoura Aipo Milho Pepino Beringela Alho Feijão Verde Couve Alface Cogumelos Quiabo Cebola Salsa Ervilha Pimenta Batata (inglesa e doce) Abóbora Rabanete Espinafre Nabo Agrião Carnes Carnes sempre são livres de glúten, a menos que sejam processadas com pães ou empanadas com farinha de pão. Evite molhos de carne, já que a maioria contém glúten. Jacaré Vaca Búfalo Galinha Pato Cabra Ganso Cordeiro Porco Coelho Cobra Peru Codorna Vitela Ovos e Laticínios Manteiga (certifique-se de não conter aditivos) Caseína Queijo Creme Ovos Leite Creme Azedo Iogurte – puro e sem sabor Soro de Leite Farinha, Grãos e Trigo É aqui que você tem que tomar cuidado e prestar muita atenção! Farinha de Amêndoas Amaranto Araruta Farinha de Feijão Besan Arroz integral Farinha de arroz integral Trigo sarraceno Mandioca Farinha de milho Fubá Amido de milho Semente de algodão Dal Semente de Linhaça Milhete Farinha de Ervilha Polenta Pipoca – sem cobertura Farinha de batata Quinoa Arroz Sagu Farinha de Soja Farinha de Tapioca Farinha de Inhame Teff Levedo Iúca Outros alimentos sem glúten Álcool (a maioria, menos a cerveja, a menos que seja sem glúten) Bicarbonato de Sódio Ervas Mel Geléia Gelatina Suco Castanhas Óleos Sementes Temperos (a maioria) Calda Baunilha Vinagre Vitaminas Vinho Goma Xantana Essa lista te ajudará quando você não tiver certeza se pode comer um alimento. Pergunte muito quando vai comer fora ou fazer compras. Leia todos os rótulos e tenha cuidado com o glúten escondido nos seus alimentos. Evite molho shoyu, molhos de salada, molhos de carne, caçarolas, farinha de pão, frios e cerveja – a menos que seja cerveja sem glúten. Agora pode parecer que não é possível comer uma dieta sem glúten, mas não é difícil, apenas dê uma olhada no exemplo de cardápio sem glúten. Você precisa tomar cuidado e ter certeza de que os alimentos que está comendo são livres de glúten. A melhor regra é evitar alimentos processados e comer mais alimentos integrais. Muitas empresas fazem alimentos sem glúten e comprá-los nunca foi tão fácil. Há até sites que vendem alimentos sem glúten e entregam na sua casa. Leia os rótulos, cheque informações e pergunte! Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - Site Mundo Boa Forma
Mais informações »

Sauna Emagrece? Ajuda a Emagrecer de Alguma Forma?

Algumas pessoas usam a sauna para ajudar a perder peso. Mas será que a sauna emagrece de fato? Por mais que ela possa ser uma ferramenta útil para a perda de peso, há coisas que ela faz e coisas que ela não faz. Se você está interessada em usar uma sauna para emagrecer, aqui está a verdade sobre ela. Perda de Peso x Perda de Gordura Sentar em uma sauna por 30 minutos te fará perder peso. Surpreso? Enquanto é verdade que você perde peso, essa perda de peso vem da perda de água. Quando você está na sauna, você sua. Esse suor é água misturada com sal, e a perda de peso vem dessa perda de água. Assim que você se reidrata, você ganha um pouco do peso de volta. Se você se reidrata com qualquer coisa que não seja água, você pode até ganhar mais peso. A maioria das pessoas não se dá conta que esse é um processo que até pode engordar se a pessoa acredita que já emagreceu um pouco e agora pode compensar comendo um pouco mais. Sauna como uma Queimadora de Calorias Muitos adeptos da sauna para emagrecer dizem que quando você sua e se aquece demais, seu corpo trabalha mais e assim a sauna emagrece da forma esperada. Isso é verdade. Você irá queimar mais calorias sentado em uma sauna do que se estivesse sentado assistindo TV. É preciso energia para que suas glândulas sudoríparas liberem suor, e seu coração irá bater mais rápido, queimando mais energia. Entretanto, seu coração é o único músculo que trabalha em uma sauna. Você irá queimar mais calorias em 30 minutos de exercícios do que em 30 minutos na sauna. Sauna como um Desintoxicante Outro método de aumentar a perda de peso com o qual uma sauna pode ajudar é desintoxicando seu corpo. Ficar na sauna aumenta a circulação do seu corpo, que é o mesmo processo dos que fazem uma massagem para emagrecer. Além disso, ao suar você remove o excesso de sal do seu corpo. A desintoxicação pode ser a ajuda para o corpo começar a eliminar peso quando você atinge um platô na seu plano de emagrecimento. Entretanto, uma sauna não te ajuda a emagrecer sozinho. Você precisa adicionar isso a uma dieta saudável e um programa de exercícios. Outras Formas Como uma Sauna Pode Te Ajudar a Perder Peso O estresse engorda, mas a sauna é uma ótima forma de aliviar esse estresse. A sauna é relaxante e alivia todo tipo de tensão. Se você come mais quando está estressado, isso pode te ajudar a emagrecer comendo menos. Dessa forma, a sauna emagrece por conta deste efeito indireto. Ficar na sauna após exercícios pode aliviar a dor que você sente nos seus músculos mais tarde. Isso tem dois benefícios. Primeiro, se você evita se exercitar por causa da dor que sente depois, isso pode te ajudar a fazer os exercícios que precisa. Segundo, ela acelera sua recuperação, então você estará pronto para se exercitar mais cedo do que se não tivesse usado a sauna. A ideia de que a sauna emagrece apenas por você ficar lá dentro suando é grande mito. É a verdade distorcida de forma a te enganar. Enquanto a sauna pode te ajudar com a perda de peso, é importante que você continue a levar um estilo de vida saudável, que quer dizer uma dieta saudável e balanceada em conjunto com atividades físicas. Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - Site Mundo Boa Forma
Mais informações »

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Uso do WPH na dieta de atletas

Whey Protein ou Proteína do Soro do Leite é a proteína obtida através do soro do leite bovino, rica em aminoácidos. O Whey Protein contém quase todos aminoácidos essenciais acima das recomendações da FAO/WHO, principalmente os de cadeia ramificadas, então conhecidos como BCAA. Whey Protein Hidrolisado (WPH) é um produto obtido a partir da hidrólise (quebra em moléculas menores) do Whey Protein Concentrado (produto obtido através de remoção de contituintes não proteicos do soro do leite) processo esse que é feito sem perdas de nutrientes. O WPH vêm sendo muito explorado tanto para atletas, praticantes de atividade física e esportistas que visam um estilo de vida mais saudável, que visam absorção e esvaziamento gástrico mais rápido, por ser hipoalergênico, ter o valor nutricional muito próximo a proteína intacta, apresentar sabor agradável e não apresentar alto nível de rejeição. A rápida absorção e rápida digestão absorção intestinal proporcionam elevação da concentração de aminoácidos no plasma, que por sua vez estimula a síntese protéica nos tecidos. Pode-se citar também sua influencia na liberação de hormônios anabólicos, como a insulina, o que favorece a captação de aminoácidos para o interior da célula muscular, favorecendo a síntese protéica e consequentemente a hipertrofia muscular. É importante lembrar que uma alimentação para atletas deve ser especial, para poder promover melhor saúde e otimizar os benefícios do treinamento. O exercício físico, em geral, requer um maior aporte protéico, o que se deve a uma maior utilização de aminoácidos como fonte energética no metabolismo. Baseada nessa certeza, recomenda-se a suplementação de proteínas para atletas. Referências Bibliográficas: 1) Terada, Lilian Canassa et al. Efeitos metabólicos da suplementação do whey protein em praticantes de exercícios com peso. Revista brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo, v.3, n. 16, p. 295-304, ago.2009 2) OBEN J, KOTHARI, S.C, ANDERSON, M.L. An open label study to determine the effects of an oral proteolytic enzyme system on whey protein concentrate metablism in healthy males. Journal of the International Society of Sports Nutrition 2008 3) HARAGUCHI, F. K.; ABREU, W. C.; DE PAULA, H. Proteínas do soro do leite: composição, propriedades nutricionais, aplicações no esporte e benefícios para a saúde humana. Rev. Nutr. v.19, n.4, p. 479 – 488, 2006 4) Pacheco, Maria Teresa Bertoldo; ET.al. Propriedades Funcionais de Hidrolisados Obtidos a Partir de Concentrados Protéicos do Soro do Leite, Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, 25(2): 333-338, abr.-jun. 2005. Fonte: Músculos na WEB
Mais informações »

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Adriano de Souza vai à final no Havaí e conquista título mundial de surfe pela 1ª vez

Aos 28 anos e militando na elite do surfe desde 2006, Adriano de Souza enfim chegou ao topo. Ao vencer o havaiano Mason Ho na semifinal e se garantir na decisão da etapa de Pipeline, no Havaí, nesta quinta-feira, o brasileiro do Guarujá, litoral Sul de São Paulo, assegurou o primeiro título mundial da carreira. Com isso, o troféu da World Surf League (WSL) é mantido no Brasil, já que o campeão do circuito em 2014 foi Gabriel Medina. O compatriota, aliás, teve papel fundamental na conquista inédita de Mineirinho, por ter vencido o australiano Mick Fanning, que liderava o ranking mundial, na semifinal, deixando Adriano de Souza a um triunfo da taça. Mineirinho também se tornou o primeiro brasileiro a ser campeão mundial júnior (em 2004), da divisão de acesso (2011) e da elite do surfe mundial (2015). Para completar a festa, ele também venceu a etapa de Pipeline nesta quinta-feira, após derrotar Medina na bateria final (12.84 x 8.50). Foi a sexta vez na carreira que ele triunfou num torneio da divisão principal do surfe. Bastante emocionado ao sair do mar, o brasileiro dedicou o título mundial a Ricardo dos Santos, também surfista e que foi assassinado a tiros por um policial em frente à sua casa, na Guarda do Embaú, em Florianópolis, no início do ano. "Queria agradecer a Deus por esse momento e dizer que sou muito por Ele e pelo Ricardo lá em cima. Eu dedico esse troféu ao Ricardo. Eu fiz uma homenagem a ele aqui no braço, ele estará comigo para sempre, vou carregar a alma dele junto comigo", disse Mineirinho, mostrando a tatuagem que fez em homenagem ao amigo. Ele também citou Angelo de Souza pelo incentivo a praticar o surfe. "Outra coisa que dedico esse troféu de campeão é ao meu irmão. Por 30 reais ele comprou uma prancha de surfe para mim, na época era muito dinheiro para ele. E hoje estou no topo do mundo por 30 reais. Muito obrigado, meu irmão, amo você. Amo toda minha família. Não vejo a hora de ver vocês. Não vejo a hora de ver esse troféu gigante na minha mão", completou. Embora estivesse pressionado para vencer e garantir o título mundial, Mineirinho teve calma para escolher as ondas, até porque as condições do mar estavam bem abaixo do esperado. Os dois surfistas ficaram quase 15 minutos com os placares zerados. Aos poucos, o brasileiro marcou pontos e esperou as investidas frustradas do havaiano para controlar o relógio e comemorar seu primeiro título mundial. Fonte: Esporte IG
Mais informações »

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

'Mais forte que o mundo - A história de José Aldo' ganha teaser

O vídeo, embalado pela música "Everybody wants to rule the world", interpretada pela cantora Lorde, mostra um pouco das histórias de superação e luta de José Aldo. O filme, gravado no Rio de Janeiro e em São Paulo, acompanha a trajetória do lutador, que tem origem na periferia de Manaus e se firmou como expoente brasileiro do MMA. É também o atual Campeão Peso Pena do UFC. "'Mais forte que o mundo...' é um filme para não tirar o olho da tela por um segundo sequer. Tem um ritmo intenso, a trama anda muito rápido", diz o diretor Afonso Poyart, em comunicado. "Penso que o filme funciona em diversos níveis, tem o drama, o romance, o humor, a ação das lutas. É um filme bem aberto para todos os públicos, fãs de luta ou não, é uma bela história de um vencedor que veio de baixo. Os atores estão incríveis, a história é emocionante e o impacto visual está todo lá. Não vejo a hora de esse filme ir para o cinema! Sou extremamente orgulhoso dele." No longa, Cleo Pires interpreta Vivianne Oliveira, mulher de Aldo e ex-lutadora. Jackson Antunes vive Seu José, pai de Aldo, Claudia Ohana interpreta Dona Rocilene, mãe do lutador. Marcos Loro é interpretado por Rafinha Bastos, Dedé Pederneiras, por Milhem Cortaz e Mestre Marcinho, por Paulo Zulu. Rômulo Neto e Paloma Bernardi completam o elenco. "Mais forte que o mundo - A história de José Aldo", estrelado por José Loreto. Escrito e dirigido por Afonso Poyart ("2 Coelhos"), o longa está marcado para estrear em 2016.
Mais informações »

domingo, 6 de dezembro de 2015

50 for Freedom: Wagner Moura conta uma história real sobre a escravidão moderna

Mais informações »

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

6 vantagens de deixar o celular em modo avião quando não se está voando

O modo avião do celular pode ser usado além do momento em que você está em voo, e é uma boa ferramenta para poupar bateria ou interromper o acesso à rede de telefonia. Veja abaixo seis razões e/ou momentos bons para colocar seu aparelho neste modo: 1. Reduz o consumo de bateria Quando em modo avião, seu celular ou tablet reduz o uso de bateria, e permite, pelo menos, que o usuário veja fotos ou documentos. Isso é útil quando, por exemplo, se está numa área sem cobertura. Se o telefone perde a conexão, tentará encontrar uma rede, o que fará com que gaste muita bateria. 2. Recarrega mais rápido Uma maneira de otimizar o tempo para recarregar a bateria é mantê-lo em modo avião. Deste modo, a conexão Wi-Fi, Bluetooth e GPS estão desligados. 3. Sem sustos no exterior Uma maneira de evitar o roaming internacional - e possíveis contas astronômicas de celular - é colocá-lo no modo avião. É possível acionar no celular - mesmo em modo avião - a conexão WiFi. Assim o aparelho utilizará, unicamente, os pontos de conexão Wi-Fi. Poderá, então, mandar mensagens pelo Whatsapp, ver emails e usar outros apps. Mas não poderá receber mensagens por SMS ou ligações. 4. Evitar a publicidade nos jogos Muitos jogos não necessitam que o usuário esteja conectado à internet. Assim, o modo avião evitará o recebimento de anúncios - incômodo para alguns. 5. Se você tem filhos... Ou sobrinhos ou filhos de amigos que jogam em seu aparelho, eles poderão, por acidente, ligar para alguém ou entrar em qualquer outro aplicativo - o que não será possível no modo avião. 6. Evitar distrações O modo avião desativa aplicativos e, consequentemente, as distrações que eles provocam. É útil também, durante a noite, pois evita que algum amigo que vive em outro fuso horário, por exemplo, te acorde com um Whatsapp.
Mais informações »

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Capa da Mensch: Jesus Luz sempre à postos para um novo sucesso, seja como DJ, modelo ou ator

Um cara tranquilão e que corre atrás dos seus sonhos (e realiza!), é o que podemos definir sobre o modelo / DJ / ator Jesus Luz. Isso mesmo, Jesus se divide entre essas três funções, que adora e cada vez procura ficar ainda melhor. Para ele nada é por acaso e as oportunidades tem que se agarradas com todo empenho. Do encontro com Madonna, há alguns anos atrás, até hoje muita coisa aconteceu e cada espaço conquistado ele mostrou sua determinação sem desperdiçar nada. Tanto que anos depois do encontro com a pop star mundial ele está aí, abrindo caminhos e conquistando fãs. E claro, garantindo mais uma capa na MENSCH (a 1ª foi em dezembro de 2011). Jesus, desde o auê por conta do relacionamento com Madonna e a sua projeção já passaram alguns anos. Que análise faz dessa trajetória até aqui? Só tenho que agradecer por tudo que aconteceu e tem acontecido até hoje. As coisas estão fluindo naturalmente. Acredito muito no poder da lei da atração e tento sempre deixar uma mensagem de amor onde passo. Obrigado a todos que fazem parte disso tudo! Faria algo diferente? Algum arrependimento? Não e também não me arrependo de nada. Tudo acontece no momento certo na vontade de Deus. Você viveu picos de “audiência” com altos e baixos na mídia. Como você vê a fama e o sucesso? Algo mudou na sua forma de ver tudo isso? Todos nós vivemos altos e baixos na vida, mas não concordo que vivi altos e baixos da mídia. Temos que saber lidar com todas as situações. Nunca deixei de trabalhar e de fazer os meus projetos. O importante é acreditarmos no que fazemos e seguirmos sempre trabalhando honestamente. Ser digno e trabalhar com amor não tem nada de baixo. O Jesus modelo de 2008 e o Jesus ator de 2015 são muito diferentes? Sou a mesma pessoa. A diferença é que no meu início, eu era bem mais novo, iniciando uma profissão e hoje, adquiri muita experiência, tanto na vida pessoal quanto na profissional, incluindo as minhas três carreiras: DJ, modelo e ator. Minha essência continua a mesma, graças a minha família, amigos e fãs. Com a fama veio o assédio das mulheres e da imprensa. Isso te incomodou em algum momento? Como lida com tudo? Nunca me incomodei e sou um cara tranquilo. Em relação à imprensa, só me incomodo quando falam alguma mentira sobre mim, principalmente porque não costumo falar sobre a minha vida pessoal, mas procuro respeitar e atender a todos os jornalistas. Sobre as fãs, agradeço por todo o carinho e respeito. Sem eles, não faz sentido. Como foi sua estreia como ator? Foi muito cobrado ou se cobrou mais que os outros? Pretende seguir com a carreira de ator? Foi maravilhosa! Primeiro, fiz uma participação em “Aquele beijo”, onde vivi o Zé bonequeiro e atuei ao lado da minha amiga Claudia Jimenez. Depois, em 2013, veio a chance de interpretar o Ronaldo, na novela “Guerra dos Sexos”, onde também pude atuar e contracenar com grandes atores. Se tiver oportunidade, claro que quero voltar a trabalhar como ator, tanto na TV quanto no teatro. Conciliando com a minha agenda de shows, tudo dá certo. Falando nisso, e como vai a vida de DJ? O que tem ouvido e curtido colocar para os outros ouvirem? Está ótima. Continuo com a minha turnê “Electrified”, viajando por todo o Brasil e exterior também. Nesse ano, visitei boa parte do Brasil, Estados Unidos, Inglaterra e Portugal. Verão chegando..., você adora praticar esportes como surf. Qual sua rotina de exercícios e esportes? Como cuida do corpo? Nunca deixo de cuidar de mim e do meu corpo. Tenho uma rotina de malhação e de dieta, onde priorizo uma alimentação mais saudável. Algumas vezes, dou uma escapadinha, mas nada que me faça pesar tanto a consciência. Além disso, estou sempre praticando esportes como o crossfit, na praia, flyboard e wakeboard. E, claro, sempre que posso, subo a Pedra da Gávea, aqui no Rio, que é um treino e tanto. (Risos) Você é um praticante do flyboard. Como é para você? É uma sensação indescritível, como se eu estivesse voando mesmo. Aconselho a todos a experimentar esse esporte. Falando nisso, como foi participar do Saltibum? Vai continuar com os saltos na piscina? Foi um desafio e tanto, mas como adoro adrenalina, me senti em casa. Salto, mas por diversão, em lugares seguros e na natureza. De forma amadora, claro. (Risos) Você curte tanto programas como uma praia com amigos como uma balada até altas horas? O que te diverte mais? Viajar com muitos amigos para lugares que eu possa entrar de cabeça na natureza. Como trabalho como DJ, a balada já é mais comum pra mim. É um cara muito vaidoso? Até que ponto vai sua vaidade? Sou vaidoso em relação ao meu corpo e como disse antes, procuro sempre praticar esportes e manter uma boa alimentação. Faço acupuntura facial e não pego sol sem protetor solar. Na hora da paquera acha que as mulheres estão muito afoitas? Já se sentiu “usado” e “descartado?” Quem nunca? Acho que estamos numa fase em que as mulheres estão começando a atingir mais respeito principalmente na área profissional, mas ao mesmo tempo querem agir como os homens e acabam ficando mais "afoitas", como você disse (Risos). Não vejo problema algum nisso. O que uma mulher precisa ter para chamar sua atenção? Além do sex-appeal, ter uma cabeça e índole boa, gostar de ler e de música eletrônica. Se souber cozinhar, também... Qual sua maior virtude? Tenho muita força de vontade e determinação. Quando quero alguma coisa, corro atrás. Minha fé sempre me salvou. E qual sua trilha sonora para esse verão? “Blame” (Calvin Harris (Blame), “We will rock You” - remix versão eletrônica (Queen), ”Can´t feel my face” (The Weekend), “Cheerleader” (Felix Jaehn) e “Runaway” (Galantis). E claro que não poderá faltar “This is House Music”, minha última produção e que a galera tem curtido muito nos shows. Fotos Márcio Carvalho Styling Wesley Dufrayer Beauty Thiago Brandão Agradecimento The Clube (roupas) Conteudo: Revista Mensch
Mais informações »

Mundo Fitness: Intervalo na musculação, use-o a seu favor‏ para um treino de qualidade

São inúmeras as variáveis que compõem o treinamento de musculação. Intensidade, volume, frequência, velocidade de contração, ordem de exercícios e intervalo de recuperação entre as séries são algumas delas. Todas essas influenciam no resultado final da sessão e os bons treinadores as manipulam com o intuito de alcançar o objetivo proposto. Vamos dar ênfase a uma das mais importantes destas variáveis, por vezes negligenciada durante os treinamentos; o intervalo de recuperação entre as séries e exercícios. O intervalo entre séries e exercícios é extremamente importante na construção de um programa de treinamento com qualidade, possuindo influência direta nas mudanças fisiológicas e nos resultados do praticante. O intervalo escolhido repercutirá nas respostas durante os exercícios, entre as séries e nas respostas tardias para aumento de força e hipertrofia muscular, incidindo sobre algumas repostas hormonais. Didaticamente podemos dividi-los em dois tipos: um intervalo curto que varia de 30 a 60 segundos e o intervalo longo, de 120 a 180 segundos. Treinos com este tipo de intervalo levam o praticante a produzir e acumular uma maior quantidade de ácido lático, que é responsável por aquele “queimor” durante o exercício. Estudos científicos recentes demonstraram que treinos com intervalos curtos aumentam a produção aguda da Testosterona e do Hormônio do Crescimento (GH), ambos são hormônios anabólicos, que além de aperfeiçoarem a utilização da gordura como fonte de energia, aumentam a absorção de aminoácidos e a síntese de proteínas. Este é mais adequado aos treinos onde utilizamos uma maior quantidade de cargas. São mais eficientes para o aumento da força, propriamente dita, mas também são bons para o aumento de massa muscular. Geralmente, levam à micro lesões musculares, que são sentidas no pós-exercício e são importantes para o anabolismo muscular. Durante as séries faz-se necessário um maior intervalo de recuperação, pois os sistemas neurais e energéticos são altamente requeridos nas execuções. Assim, a utilização de intervalos maiores diminuirá a fadiga e permitirá que você desenvolva um nível adequado de força. Não existe um tipo de intervalo melhor que o outro, existe o momento adequado para a utilização de ambos. Cabe ao bom profissional conhecer o seu aluno, seus objetivos, suas capacidades, limitações, o nível de treino e perceber o momento que este se encontra, para prescrever e traçar um plano de treino que utilize o melhor dos diferentes estímulos. Tal planejamento pode incluir diferentes intervalos até mesmo numa única sessão de treino a depender da linha de prescrição do profissional. Agora que você conhece um pouco mais sobre esta importante variável do treinamento, passe a respeitá-lo. Converse com seu professor a respeito de outras dúvidas sobre o tema, pois ele influenciará diretamente nos seus resultados. Não deixe que as conversas com amigos, o recebimento de ligações no meio do treino ou o uso de aplicativos para smartphones e outros descuidos atrapalhem o tempo que foi determinado para sua recuperação. Perceba que as pessoas mais treinadas são aquelas mais focadas e siga esses exemplos. Fonte: Revista Mensch
Mais informações »

domingo, 29 de novembro de 2015

O olhar de Boni sobre a TV Globo

Em seu primeiro livro de ficção, “Unidos do Outro Mundo – Dialogando com os Mortos”, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, reencontra figuras importantes de sua trajetória, como Roberto Marinho, Walter Clark e Armando Nogueira, entre outros. O livro chega às livrarias nos próximos dias. Neste sábado, em uma ótima entrevista a Cristina Padiglione, no “Estadão”, o ex-executivo da Globo fez uma série de considerações sobre o momento atual da Globo. Criticou as novelas (“Há um exagero de favelas, de violência em cima de violência”), o “Fantástico” (“Hoje é uma colcha de retalhos, em vez de ser um mosaico”) e, sobretudo, o “Jornal Nacional” por sua linha atual de informalidade. Veja: “Hoje, mais do que nunca, o cara quando vê o ‘Jornal Nacional’, já viu aquilo em outro lugar. Então, o que o espectador precisa ver ali? Se aquilo é verdade. O cara tem que sentar lá e fazer sério. Agora, levantar, botar apelido, chamar de Maju, isso não tem sentido. O Brasil é um país informal, mas o ‘Jornal Nacional’ é um boletim de hard news, informação, e tem que passar a percepção de que se (a notícia) deu no ‘Jornal Nacional’, é verdade.”
Mais informações »

sábado, 28 de novembro de 2015

Conheça o Heavy Duth, famoso sistema de treino HIT criado por Arthur Jones

Mike Mentzer, que foi um dos melhores culturistas da década de 70, adoptou a filosofia de treino HIT de Arthur Jones e cedo a modificou noutro sistema chamado Heavy Duty, caracterizado por um número de repetições mais reduzido, cargas mais pesadas e também pela utilização de técnicas de alta intensidade. O sistema de treino HIT, criado por Arthur Jones prescrevia séries de 20 repetições por exercício, mas Mentzer reduziu esse valor para 6 a 9 repetições, com um peso tão pesado o que fizesse chegar à falha entre a 6ª e a 9ª repetição e continuava a treinar para além da falha com o recurso a técnica de alta intensidade, tais como repetições forçadas, repetições negativas e o sistema rest-pause. Também defendia que se deveria treinar com pelo menos um companheiro de treino, para oferecer assistência assim que o atleta atingisse a falha e auxiliando na utilização das várias técnicas de alta intensidade, especialmente na realização de 2 a 3 repetições forçadas. Este é um dos programas de treino que Mike Mentzer utilizou ao longo da sua carreira e nos últimos anos tinha vindo a aumentar cada vez mais os períodos de descanso entre cada treino, enfatizando a importância do descanso e recuperação adequada, essencial para a obtenção de progressos. GUIA BÁSICO DO HEAVY DUTY Este sistema de treino caracteriza-se por uma intensidade muito elevada. Não dê menos que 100% do seu melhor em todo e cada treino. Mantenha sempre a forma técnica adequada ao executar os exercícios. Aqui deve-se optar por um número reduzido de séries e de exercícios. Os treinos nunca deverão durar mais que uma hora. Deve-se realizar o menor número possível de treinos por semana; faça apenas o mínimo essencial. Chegue à falha entre a sexta e a nona repetição. Tente ir ganhando força dentro destes valores. Vá para além da falha realizando repetições forçadas e negativas. O Rest-Pause é outro excelente método para continuar a treinar para além da falha. Divida as suas partes corporais em dois treinos e repouse pelo menos 48 horas entre cada treino. Por exemplo, faça o treino A numa Segunda-feira, o treino B numa quarta-feira, o treino A numa sexta-feira e o treino B num Domingo. Veja mais no site Musculação.net ou neste link http://www.musculacao.net/heavy-duty-o-programa-de-treino/ e melhore seu desempenho na academia. Fonte: Musculação.Net
Mais informações »

Mundo Fitness: 6 benefícios dos BCAA's

Os aminoácidos ramificados, constituídos pela valina, leucina e isoleucina, já se encontram presentes nas várias proteínas que obtemos a partir da alimentação, tais como a proteína do soro de leite, caseína, carne, ovos, etc. Sendo assim, será que a adição de um suplemento de BCAAs a uma dieta faz sentido? Ao longo deste artigo irei tentar proporcionar ao leitor a resposta a esta questão ao mesmo tempo que descrevo os possíveis benefícios que a suplementação com aminoácidos pode proporcionar. Está comprovado que a leucina, um dos três aminoácidos ramificados, ocupa um lugar de destaque em termos de estímulo da síntese de proteína no tecido muscular esquelético, mesmo quando ingerido de forma isolada. Por exemplo, numa meta-análise publicada em 2014 concluiu-se que a suplementação com leucina aumenta o ritmo de síntese de proteína muscular. Verificou-se também, apesar da leucina ter propriedades anabólicas potentes, é necessária a ingestão simultânea do conjunto completo de aminácidos essenciais, como por exemplo na forma de proteína whey de forma a se facilitar as ações da leucina que conduzem à hipertrofia e ao acúmulo de massa muscular. Em relação aos BCAAs, verificou-se (através de biopsias musculares) que a sua suplementação após a prática de exercício físico também tem efeitos anabólicos, pois ativam proteínas que têm um papel chave na síntese de proteína muscular. Num dos estudos mais interessantes para nós acerca deste tema, observou-se que a suplementação com BCAAs pode proporcionar um maior aumento da massa muscular, mesmo quando já se ingere uma fonte de proteína de alta qualidade (que também contem BCAAs). Neste caso e no final de 8 semanas de suplementação, os voluntários que ingeriram 14 gramas de BCAAs junto com um serviço de whey, obtiveram maiores ganhos de massa magra (+4kg), mais força (+ 6kg no exercício supino) e ainda uma maior perda de gordura do que aqueles que ingeriram apenas whey ou um placebo. Pode-se afirmar que a prática de exercício físico aumenta as necessidades de BCAAs, pois o tecido muscular esquelético é o principal tipo de tecido corporal onde ocorre oxidação de BCAAs e sabe-se que a prática de atividades físicas provoca um aumento da oxidação nos tecidos musculares. Mais especificamente, atualmente sabe-se que certas proteínas envolvidas na atrofia muscular parecem ser suprimidas com a suplementação com BCAAs, o que também poderia ser um mecanismo indireto de síntese de proteína muscular. Verificou-se ainda que a ingestão de um suplemento de BCAAs (77mg/kg de peso corporal) antes de um treino, aumenta os níveis intracelulares e arteriais de BCAAs durante a prática de exercício, o que resulta na supressão da degradação endógena da proteína muscular. Vários estudos recentes sugerem que a suplementação com BCAAs pode acelerar a reparação de grupos musculares que foram sujeitos a treinos com pesos. Um estudo analisou a concentração de aminoácidos no soro de mulheres jovens sem experiência de treino que receberam 5.5 gramas de BCAAs 15 minutos antes de realizarem um exercício de agachamento. Os investigadores observaram que as concentrações de BCAAs em soro estavam significativamente diminuídas em comparação com o grupo que recebeu BCAAs, o que sugere que o treino com pesos induz a oxidação de BCAAs e que a suplementação com estes aminácidos previne esse efeito. Para além disso, outro estudo verificou que, em comparação com um placebo, a suplementação com 5 gramas de BCAAs, 15 minutos antes de um treino com pesos, proporcionou uma redução significativa (45%) da dor de aparição tardia (2-3 dias depois do treino) em mulheres jovens, e esta redução foi significativa até 5 dias depois do treino. Vários outros estudos também verificaram uma redução significativa da dor muscular de aparição tardia (DOMS) quando os voluntários se suplementaram com aminoácidos ramificados. Fonte: Musculação.Net
Mais informações »

Mundo Fitness: Saiba mais sobre o German Volume Training

O German Volume Training é um programa de treino bastante simples, eficiente e poderá dar a impressão de que se trata de um programa fácil de seguir e de realizar, mas a realidade é que a sua execução constitui um grande desafio para a maioria dos praticantes de musculação, mesmo para os mais experientes. Uma vez que a maioria daqueles que frequentam as salas de musculação gosta de variar os seus treinos, neste artigo iremos descrever, de forma breve, este programa de treino. Este programa, que por vezes também é chamado “Método das 10 séries”, foi popularizado por Charles Poliquin. que o descreveu na antiga revista “Muscle Media 2000” e supostamente terá sido criado nos anos 70, na Alemanha; No entanto, já existiam programas de treino deste tipo deste tipo nos anos 40 e o mítico Vince Gironda também criou um programa de treino muito similar a este. A base do German Volume Training (GVT) consiste em realizar 10 séries de 10 repetições de um exercício composto (multiarticular), sempre com o mesmo peso. CARACTERÍSTICAS DO PROGRAMA Nº de exercícios: Apenas deve ser realizado 1 exercício por grupo muscular, sendo que deverá optar por um exercício multiarticular (composto). No entanto, poderá incluir 3 séries de 10-20 de exercícios para grupos muscular mais pequenos, tais como bíceps, tríceps, detoides e panturrilhas Frequência de treino: 1 sessão de treino a cada 4-5 dias para cada grupo muscular. Isto é necessário devido à elevada intensidade do programa. Nº de séries: 10 séries por exercício para os grupos musculares principais. 3 séries para grupos musculares secundários. Superséries: Poderá optar por realizar 10 séries (normais) para cada grupo muscular ou realizar superséries, nas quais se realiza 1 série de um exercício para um determinado grupo muscular e, sem descanso, 1 série de um exercício diferente, para outro grupo muscular Descanso: 60 segundos de descanso entre séries ao realizar séries normais e, 90-120 segundos quando optar pelo método das superséries. Cargas: Deverá realizar todas as 10 séries com a mesma carga. No entanto, deve-se começar a realizar o exercício com um peso com o qual se consiga realizar 20 repetições até à falha. Uma vez que já consiga realizar 10 repetições em todas as 10 séries, aumente a carga em 4-5% e repita o processo. Diário de treino: Aconselha-se o registo detalhado das séries/reps realizadas, os intervalos de descanso e contar apenas as repetições que tenham sido realizadas com boa forma técnica. Este programa de treino é realmente difícil, especialmente para aqueles que não estão habituados a realizar treinos com um volume de treino elevado. Por isso, para melhores resultados, deverá descansar bastante, seguir uma dieta adequada e dormir bem. Fonte: Musculação.Net
Mais informações »

Em novo disco, Lucas Lucco mescla sertanejo com música pop

Aos 24 anos e com apenas três de carreira, o cantor e ator Lucas Lucco lançou seu terceiro álbum autoral, batizado de "Adivinha", que já está disponível no UOL Música Deezer. O trabalho segue o estilo característico, com letras sobre balada e pegação. As composições, no entanto, se afastam do ritmo sertanejo e se aproximam mais do pop. "Na verdade, eu não me intitulo nem sertanejo nem pop", disse ao UOL. "O que importa é o público se identificar com a minha música", completou. Além do disco, o cantor também lançou nesta sexta o lyric video da faixa "Adivinha". Na letra, Lucco alerta a ex-namorada de que a melhor amiga dela ficou com ele. O artista vai estrear a música "Adivinha" ao vivo neste domingo, durante o festival Brahma Valley, onde ele será uma das atrações do palco Sound. "Vai ser o Tomorrowland do Sertanejo", disse o cantor sobre o evento. O álbum conta com 16 faixas e tem a participação de Gusttavo Lima, Victor Hugo & Americano e Marcos & Belutti. Além deles, participam também do disco Nego do Borel (que contracena com Lucco em "Malhação"), Dennis DJ e o All Star Brasil. "Gravei com o All Star Brasil, que é um grupo de hip-hop de Goiânia, a faixa 'Jatinho Particular'. Nela eu falo bastante de pegação. Minhas músicas tem muito disso", conta. De fato, a letra não deixa margem para dúvida: "São as meninas selecionadas / Escolhida a dedo na balada / Nosso rolê é da pesada / Até as paty vão pirar". Outra composição que se afasta do ritmo sertanejo é "Luxo". A letra, que fala sobre um homem sofrendo por amor, remete às melodias da banda Coldplay. "Sou muito fã da banda. Ela tem uma pegada pop rock que poucos artistas do sertanejo já fizeram", disse. Lucco conta que o disco foi gravado na correria entre as gravações da novela "Malhação" e os shows. "Gravo a novela de terça a quinta no Rio. Na sexta eu viajo para fazer shows. Só tenho a segunda-feira para descansar", contou. "Ás vezes essa rotina é bem estressante. Mas acho que todo esforço é válido", completou. Na "Malhação", Lucco fez amizade com Nego do Borel, com quem ele contracena. "Gravamos juntos 'Explodiu, Partiu' no meu disco. E eu fiz uma participação no disco dele. O Nego do Borel é um cara muito carismático. Quando você conhece ele, percebe porque ele está fazendo todo esse sucesso", elogiou. Lucco espera que 2016 seja tão movimentado quanto foi 2015. "Mas o ano ainda não acabou. Ainda tenho muito trabalho para fazer. Quero lançar o clipe de 'Advinha' até o final do ano. Em 2016 eu vou continuar na 'Malhação' e se tudo der certo, eu vou renovar o contrato até 2017. Quero também seguir com a carreira de ator".
Mais informações »
 
Traduzido Por Mais Template
Template by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top